quinta-feira, 7 de outubro de 2010

See you soon

Então encare como uma despedida curta e temporária, dessas que surgem escritas em bilhetes de quem foi à esquina comprar um doce e logo volta. Encare como se eu houvesse partido para buscar esse açúcar que o mundo me cobra, e que eu já não sei se existe em mim. Encare como se um pequeno pedaço de papel estivesse preso à porta da sua geladeira, e você o encontrasse por culpa daquela mania de beber água depois de acordar. Ou pense que havia uma pequena folha de caderno dobrada, enviada por debaixo de sua porta de entrada, escondida junto do tapete onde você vai pisar para ir embora. Encare sem sustos, sem dores, sem traumas. Encare como se você abrisse a janela no instante em que eu atravessava a rua que sempre atravessamos juntos. Encare como se ao abrir os olhos o travesseiro estivesse vazio, ou como se ao destrancar o armário não existissem mais sinais de que alguém estivera um dia ali. E tudo bem, tudo bem... guarde esse espaço, esse travesseiro, esse lugar na janela, essa rua, esse tapete, essa porta, essa geladeira, esse doce, essa esquina. Guarde porque eu não sei ir para sempre. E não quero ferir-lhe com as minhas despedidas. Jamais pense que está sendo punido, Querido Blog, porque partir é a minha punição particular - por ser tão comum e talvez até nociva aos que me cercam amavelmente. E me perdoem os que me lêem, os que me esperam, os que me apoiam e os que me admiram. Eu talvez não seja tão admirável assim... E a você, para quem escrevo especialmente, Minha Neologia, suporte o vazio que estou lhe estampando a partir de então com a minha ausência. E não te ausentes de mim. Eu não sei em quantos dias, em quantos ventos, em quantas partes, em quantas palavras... mas eu volto a escrever em você. Se puder, me espere.


(Aos visitantes, aos blogueiros, aos amigos que comentam e acessam: continuarei visitando seus blogs. E caso precisem, estarei aqui. Pausei meus textos, mas não abandonarei vocês que não me abandonam. Um beijo e uma gratidão enorme para todos, especialmente para - os de sempre - Will, Fernanda, Fernando, Minnie, Marcela, Tânia, Natália, Jéssica, Bruna... e todos os curiosos, atuantes, corajosos e pacientes que a cada palavra me encantam mais.)

21 comentários:

  1. Don't give up on me. Don't give up on my words. I'll be back soon.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que texto de 'até logo' mais lindo foi esse Larissa? Me apaixonei.
    E olha só, agora que estou voltando, você está indo. Espero que volte logo, vou sentir falta. ;)

    beeeijo!

    ResponderExcluir
  3. "Eu talvez não seja tão admirável assim... E a você, para quem escrevo especialmente, Minha Neologia, suporte o vazio que estou lhe estampando a partir de então com a minha ausência. E não te ausentes de mim. Eu não sei em quantos dias, em quantos ventos, em quantas partes, em quantas palavras... mas eu volto a escrever em você. Se puder, me espere. "

    Tu és tão admirável sim flor e com certeza não vou me ausentar de ti e aguardarei seu retorno, que eu espero que seja em breve!

    Lindo texto!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Texto bonito...
    Mas não o abandone para sempre... A neologia é toda sua, e não será a mesma sem vc!
    Estarei aqui esperando mais textos lindos, como todos o que você sempre escreveu aqui minha querida.
    Um beijo, fica com Deus..

    ps: Volte logo ;)

    ResponderExcluir
  5. Que saudade eu vou sentir dos teus textos.
    Mas acredito que você precisou fazer isso.
    Eu apoio, que você tenha boas histórias e lindos sentimentos para compartilhar com a gente.
    Tudo de bom Lari!

    beijão

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que texto lindo, menina. Mas espero que volte logo, seu blog é muito precioso, viu?
    Um beijo grande, fica com Deus!

    ResponderExcluir
  7. Quando voltar, tenho certeza que terá conhecido ruas novas e parado em esquinas diferentes, e poderemos conversar sobre como foram enquanto desfrutamos do açucar que, eu também não sei aonde está.
    Sentirei uma falta tremenda dos seus textos, dessa sua leveza ao escrever...
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. "É só um volto logo, não é um adeus". E que seja breve. Que logo estejas aqui pra nos dizer palavras tão belas, tão lindas.
    E que logo voltes, com textos tão maravilhosos e apaixonantes!
    Aguardo a volta!

    Beijãao querida =*

    ResponderExcluir
  9. ooun .. vou sentir tanta falta das suas palavras.. que por tantas vezes me apossei delas como se fossem minhas. *--*
    mas .. sei que voce vai voltar, espero, anceio, quero muito que volte (;
    E tuudo de bom pra vooce, sempre.
    beeijos, querida.. até a próxima.

    ResponderExcluir
  10. Claro que você é admirável. Claro que tem uma pessoa maravilhosa aí entro, não só mais um rosto bonito. Eu sou completamente apaixonada por tudo o que escreves, mas respeito a tua decisão de cessar. Só espero, de verdade, que um dia voltes.
    Enquanto isso, faça o que lhe faz bem. Beijos, querida! :)

    ResponderExcluir
  11. Cara, que coisa. Amo demais os seus textos... :/
    Enfim, estarei te esperando. E quando voltar, não esqueça de me avisar, se por alguma razão eu não continuar passando por aqui com a esperança de ver um novo texto...

    ResponderExcluir
  12. heeeeeyyyy

    por onde andas?

    =/


    sumiu

    se puder, me adicione no orkut,pf?

    http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=ls&uid=12687074252640049635

    Abçs.. :)

    ResponderExcluir
  13. Pois é então é isso.
    eu voltando e você indo.

    Espero que volte logo.

    Beijos no coração.

    ResponderExcluir
  14. Amei o texto, por mais que seja uma triste despedida. Você escreve com perfeição.



    Seguindo... Quando puder, me faça uma visita: http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Larissa, agora que descobri seu espaço, você está se despedindo... ou, pelo menos, dando um tempo.
    E você escreve de uma maneira que eu gosto muito, usando seu amor para exemplificar e de uma maneira bonita sem ser melosa!
    As despedidas – com ou sem bilhete – são difíceis, e sempre descobrimos quando está perto de acontecer, (in)felizmente.


    Beijo!

    ResponderExcluir
  16. Hey querida florzinha.
    Te mando todo o meu apoio, um sol bem gordo sem nuvens pra atrapalhar, óculos de sol, livros bons pra se ler, uma amor muito grande (por alguém, pela vida, por você mesma), filmes e pipocas com amigas e brigadeiro, horas de sono, de preguiça, de pensamento e de pensanada.
    Te mando também abraços e beijinhos, se couber no pacote.
    Você sabe que eu entendo.
    Então nos veremos em breve.

    ResponderExcluir
  17. Ain que triste... Sentirei falta menina dos sonhos amarrados na lua...

    Te abraço com saudade...

    ResponderExcluir
  18. você só vai parar de publicar ou vai parar com a neologia?

    vai parar de escrever?
    você consegue?
    sério?

    ResponderExcluir
  19. Volta!

    Volta logo!

    Agora que eu cheguei!

    ResponderExcluir
  20. Olá, Larissa...
    Navegando pela internet, achei este seu espaço...
    Mesmo não sendo bem o seu público-alvo, gostei muito do seu blog, suas idéias, sensibilidade e seu bom gosto...
    Parabéns pelo trabalho! Estou te seguindo.
    Saudações,
    EDU (http://edurjedu.blogspot.com)

    ResponderExcluir