quinta-feira, 23 de abril de 2009

Mais uma carta de amor.

Você esteve aqui.
Tenho todos os sinais de que preciso para acreditar que sim.
Você esteve aqui. E modificou tudo que me cerca.
As coisas continuam em seus mesmos lugares, mas parecem completamente desordenadas. É. Minha organização excessiva nunca foi mais certa do que o seu jeito bagunçado. Minhas ideias politicamente corretas nunca nos levaram mais longe do que sua impulsividade. E meus planejamentos nunca nos impediram de perder o controle.
Vejo as pistas espalhadas em cada pequeno espaço. Os objetos menos importantes me contam nossas melhores histórias. Há um pouco de vida em cada detalhe inanimado. Uma carta, um bilhete, um papel de bombom. Seriam bobagens, mas são nossos passaportes para um mundo particular.
Há coisas que sentimos sem ver.
E há pessoas que amamos sem reparar.
Não sei onde você está agora; para quem está acenando, sobre o que está falando ou que piadas está ouvindo.
Mas sei que você esteve aqui.
Você com suas mãos cruzadas em torno da minha cintura. Você e seus desenhos na contracapa dos meus cadernos. Você com seus gestos exagerados, enormes, e ainda assim tão menores que sua sensibilidade. Você me chamando de flor, fazendo desabrochar as melhores qualidades que moravam em mim. Você e seus ídolos; seus sonhos aparentemente impossíveis, que pouco a pouco se tornavam realidade. Você e suas músicas, seus filmes, suas bandas, seus livros. Você e suas frases feitas. Você com seus dedos entrelaçados aos meus; o encaixe ajustado das nossas mãos. Você com seus pedidos irrecusáveis, suas apostas invencíveis ou seus defeitos incuráveis. Você com um jeito de olhar nos meus olhos, me fazendo olhar de volta nos seus. Você e sua mania de ouvir minhas palavras, como se elas fossem o que de mais importante haveria para ser dito. Você com seus conselhos. Você com toda sua segurança, sua determinação em me defender. Você com os olhos fechados, observando tudo que se passa ao redor. Você com as nossas semelhanças tão nítidas, nossas diferenças também tão aparentes. Você e sua capacidade de me irritar até que eu fique vermelha ou até que eu bata os pés – apenas para me dar um bom motivo para rir de mim mesma depois.
Você esteve aqui.
Não há nada que me prove o contrário.
É tudo tão mais simples, é tudo tão mais fácil. Porque ao seu lado não há medo, não há vazio, não há culpa, não há falta. Ao seu lado eu me completo, eu me descubro, me encontro, me refaço. Ao seu lado as perguntas têm resposta, os efeitos têm causa, os finais têm recomeço.
E eu amo cada letra que te escrevo. Amo cada vírgula, cada ponto, cada novo parágrafo. Amo o que parece óbvio – e amo, principalmente, aquilo que apenas nós podemos entender.
Imagino o sorriso que você está segurando para cada linha em que se encontrou. E gosto da expressão de espanto dos que não compreendem, da sensação nauseante de quem desacredita o amor.
Não me importa. Está escrito.
Outra parte minha que entrego, porque já lhe pertence.
Você esteve aqui. E disto em diante, eu estarei também com você.

23 comentários:

  1. Respondendo comentários da postagem anterior.

    ResponderExcluir
  2. "mas só as pessoas
    que nunca escreveram cartas de amor
    é que são
    ridículas."
    (Fernando Pessoa)

    tá lindo, Larissa

    =D
    marcos

    ResponderExcluir
  3. FLOOOOOOOR, aoieoaieoaeioieaaeoaoe


    sem duvidas foi o melhor, to me sentindo importante so pelo fato de entender (:

    ResponderExcluir
  4. hun, gostei tanto desse post!
    a forma como foi escrito e o que foi escrito. \õ

    há!
    mais uma comunidade! *-*
    hsuahsauhsuahsa.

    né, amor sem loucura é incompleto :)

    ain, obrigada *-*
    vou fazer e uso a moderadora pra te mandar os links ^^
    :**

    ResponderExcluir
  5. Lindo demaiis !!

    (L'

    Me apaixonei pelas suas palavras...

    BEijos e sucesso!
    ;*


    PS: obrigada pelas visitas ao meu blog.. sinto por nãoter passado antes mas é que eu estava (estou) um pouco atolada/atordoada, esses dias..

    ResponderExcluir
  6. dessa vez você me emocionou seriamente com o
    "Há coisas que sentimos sem ver.
    E há pessoas que amamos sem reparar."
    tipo, mais profundas essas palavras não poderiam ficar, um contexto incrivel colaborou bastante.
    *.*
    simplesmente lindo texto.

    tenho um com o mesmo titulo (digitado mas nunca postado), mas não é como o seu, o estilo é outro, as ideias são outras... pura coincidencia de titulo ^^ quem sabe um dia eu poste

    Tem selo pra ti no meu blog


    www.thiagogaru.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Estou... sem... palavras... adjetivos... que possam descrever como me sinto neste exato momento. Não há superlativo bom o bastante para "felicidade" que possa descrever esse tal estado de alma. Só posso dizer que estou incontestavelmente lisonjeado e nunca vou esquecer cada palavra dita nessa carta. Nunca esqueça que "Je T'aime pour toujour. Essence de ma matinée. Ma fleur."

    ResponderExcluir
  8. amei, sério. Acho lindo esse sentimento descrito em palavras, e cada pessoa o descreve diferentemente.
    Gostei da parte: Imagino o sorriso que você está segurando para cada linha em que se encontrou. E gosto da expressão de espanto dos que não compreendem, da sensação nauseante de quem desacredita o amor.
    :D

    ResponderExcluir
  9. Nossa. Que lindo. Amei essa "carta de amor".. Também escrevo algumas às vezes, pena que o amor que eu sinto não é correspondido...

    Adorei seu blog! Se quise, passa no meu tbm ;D

    bjooo.

    ResponderExcluir
  10. Que bom que aceitasse meu convite, é um prazer te ter como amiga viu? ^^

    E lógico teus textos são dignos do que você é.

    Sempre vou vir aqui pra me ajudar com os meus, tenho por mania publicar no máximo 7 por mês, e no minimo 3.. espero que me ajudes nas tuas palavras neste blog viu? E vou te por no meu como um dos blog interessantes pra galera que me visita te ver tbmm assim como tens aki do lado >>

    Tens orkut msn?

    Beeeeeeijos =]

    ResponderExcluir
  11. meu sério, parece que eu sonhei isso essa noite, muito foda.
    fui tipo vivendo o que eu sonhei denovo, muuuuito bom *o*
    você escreve demaaais lari (posso te chama assim? ;x) :D

    ótima semanaa, beijos

    ResponderExcluir
  12. Meu, muito lindo esse texto, o mais romântico possível! :)
    ótima semana!

    ResponderExcluir
  13. Eu sou apaixonado pelo seu blog. Esse cantinho me faz muito feliz e inspirado....

    Tenha uma ótima semana
    Bjosss

    ResponderExcluir
  14. Gostei da carta, Larissa.
    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Cartas de amor me fazem chorar, e com essa não foi diferente.
    Me encontrei em cada linha e em cada descrição, mas derramei lágrimas quando você mencionou as mãos cruzadas em volta da sua cintura. As vezes sinto-me até culpada porque é assim que eu me sinto do lado dele, sendo que ele não é meu.
    Parabéns Pelos Textos Cada Vez Mais Cativantes e Viciantes e Beijos.

    P.S- A Frase do meu MSN de hoje é: Você me desconcentra, me adoece, me desconcerta.

    ResponderExcluir
  16. Me desculpe pela demora pra responder -.-'

    seu blog está lindo viu?
    e muito obrigada pela atenção no meu blog!
    Um beijo :*

    ResponderExcluir
  17. concordo plenamente. se o homem fosse realmente racional, como tanto se considera, não estaria destruindo os animais; além de tudo, acaba destruindo a si mesmo.

    ResponderExcluir
  18. eei, voce recebeu selos lá no meu blog, tá? ^^
    :*

    ResponderExcluir
  19. "Não me importa. Está escrito."
    isso foi profundo. ><
    tu que escreveu esse texto? *-*

    ain, tem selos pra tu no blog. :D

    ResponderExcluir
  20. gente, o que foi isso?
    que post liiiiiiiiiiiiiindo!!! *.*
    amei!
    to te seguindo
    beijocas :*

    ResponderExcluir
  21. "Você esteve aqui. E disto em diante, eu estarei também com você."


    - Nossa, que coisa mais linda ;)

    você escreve sobre os sentimentos de uma maneira muito particular, parabéns querida.
    Vou passar sempre por aqui *-*

    visita o meu?
    http://pointche.blogspot.com

    ResponderExcluir